Skip to main content
Capa
Nº 1966 | 07 Dezembro 2018
Suplementos
Notícias
Perspetiva
Fundos querem 700 milhões pela dívida das concessionárias da Brisa
Fundos querem 700 milhões pela dívida das concessionárias da Brisa
A dívida bancária das concessionárias Brisal e Douro Litoral, de 1,6 mil milhões, que foi comprada pelos fundos, está a criar uma “guerra” entre os credores e a Brisa. Os fundos querem ser pagos, mas pedem um valor que a Brisa considera “inviável”.
Primeira Mão
Empresas fazem ‘volte face’ e contribuem para o peso da dívida
Empresas fazem ‘volte face’ e contribuem para o peso da dívida
Depois de um aumento do endividamento das empresas privadas durante a crise, a partir de 2012 registou-se uma queda da dívida das grandes empresas e das Pequenas e Médias Empresas (PME), segundo dados do Banco de Portugal.
Economia camufla subida da dívida pública
Economia camufla subida da dívida pública
O endividamento é o calcanhar de Aquiles da economia portuguesa e um tema que continua a dividir o Governo e os críticos. O rácio em relação ao PIB está melhor, mas o valor absoluto continua a crescer. Analistas misturam aplausos com alertas.
Famílias portuguesas são das mais endividadas da zona euro
Famílias portuguesas são das mais endividadas da zona euro
O crédito ao consumo e à habitação está a conduzir o aumento do endividamento e já levou tanto o Governo como o Banco de Portugal a emitir alertas para evitar excessos e os erros do passado.
Economia & Política
Constitucional arquiva caso de Siza Vieira por já não ser ministro Adjunto
Constitucional arquiva caso de Siza Vieira por já não ser ministro Adjunto
Passagem de Siza Vieira para a pasta da Economia resolveu o problema de eventual incompatibilidade por ter sido sócio-gerente de uma imobiliária.
A acumulação de cargo no privado com o de ministro
A acumulação de cargo no privado com o de ministro
Siza Vieira abriu empresa imobiliária um dia antes de entrar no Governo. Durante dois meses acumulou cargos de ministro e de gerente
O Conselheiro  de António Costa
O Conselheiro de António Costa
Pedro Siza Veira ocupa no governo um dos cargos que mais confiança exige do primeiro-ministro. Gosta de ler, cantar e é do Leixões.
Empresas de ‘clipping’ ganham  milhões com conteúdos dos media
Empresas de ‘clipping’ ganham milhões com conteúdos dos media
Apenas quatro empresas de “clipping” têm licença da Visapress, pagando uma compensação às empresas de comunicação social que produzem os conteúdos que utilizam. A líder do mercado não tem essa licença, embora fature 9,7 milhões de euros por ano.
Mundo
Candidatos à liderança da CDU afastam-se do legado de Merkel
Candidatos à liderança da CDU afastam-se do legado de Merkel
Às eleições internas da CDU, que decorrem este fim de semana, concorrem três projetos radicalmente diferentes para suceder à via centrista de Merkel. O resultado das votações vai ditar o futuro do partido e da Alemanha e pode afetar o projeto europeu.
Empresas
Empresa de estiva de Lisboa à beira da falência
Empresa de estiva de Lisboa à beira da falência
Estudo da consultora EY traça um futuro negro para a empresa detida pelos operadores portuários da capital e considera que a AETPL só sobreviverá se baixar os salários dos estivadores para o nível dos de Leixões. Mais contestação à vista.
“A nossa lista é a única que não tem arguidos”
“A nossa lista é a única que não tem arguidos”
Candidato lidera a lista C, nas eleições da Associação Mutualista Montepio Geral, que terminam hoje. Em entrevista, fala das prioridades e defende renovação. “Tomás Correia faz já parte do passado”, diz.
Montepio vai lançar banco BEM, para reforçar aposta nas PME
Montepio vai lançar banco BEM, para reforçar aposta nas PME
Carlos Tavares já tem nome e projeto para o banco de investimento da Caixa Económica. O Montepio Investimento vai passar a BEM.
Porto de Sines apontado como ‘ponto crítico’ para o sucesso da ‘Rota da Seda’
Porto de Sines apontado como ‘ponto crítico’ para o sucesso da ‘Rota da Seda’
O Instituto Schiller atualizou o seu estudo de 2014 sobre o impacto do projeto chinês da ‘Nova Rota da Seda’ e considera que o porto alentejano é uma elo fudamental para o êxito desta iniciativa global.
Mercados & Finanças
Gás Natural em máximos de quatro anos e os cinco anos dos CTT em bolsa
Gás Natural em máximos de quatro anos e os cinco anos dos CTT em bolsa
A primeira semana de dezembro foi de extrema volatilidade, com ganhos e perdas expressivas nos primeiros dias de negociação.
Advisory
“‘Smart contracts’ não visam substituir os analógicos”
“‘Smart contracts’ não visam substituir os analógicos”
Jorge Martins, advogado da PLMJ, diz que há empresas que querem forçosamente usar blockchain nas operações sem perceberem o que é.
Imobiliário
Vendas de residências de luxo ultrapassam os 300 milhões de euros
Vendas de residências de luxo ultrapassam os 300 milhões de euros
Com 70% dos clientes de nacionalidade estrangeira, o diretor da STR destaca o regresso ténue, mas importante dos portugueses ao mercado como um segmento prioritário da empresa.
Uni. & Emprego
Padaria Portuguesa lança academia para treinar colaboradores
Padaria Portuguesa lança academia para treinar colaboradores
Cerca de oito anos depois da abertura, a empresa reforça o investimento na formação. Objetivo: promover o desenvolvimento profissional e pessoal dos mais de 1.200 trabalhadores das suas 60 lojas.
“Na Padaria premeia-se o empenho e o desempenho”
“Na Padaria premeia-se o empenho e o desempenho”
Segundo a diretora de Recursos Humanos, na empresa, além do salário, são atribuídos prémios de desempenho. E não é raro alcançá-los.
Desporto
Quem está por trás dos clubes? Nem a UEFA sabe
Quem está por trás dos clubes? Nem a UEFA sabe
Na Europa, 90% dos clubes não publica as suas contas e 77% estão em insolvência ou pré-insolvência. Estudo internacional sobre a propriedade de clubes mostra resultados surpreendentes sobre o fraco escrutínio aos capitais associados ao futebol.
Última
Americanos da Contour Global na corrida  à compra da Generg
Americanos da Contour Global na corrida à compra da Generg
A chinesa Datang desistiu de comprar a Generg. A venda foi retomada em novembro, mas os acionistas do Fundo Novoenergia não querem um novo concurso.