Skip to main content
Autor
Almerinda Romeira
Jornalista
aromeira@jornaleconomico.pt
Notícias
Almeida-Dias: “Influência [das ordens e associações profissionais] é no número de vagas e na acreditação dos cursos”
António Almeida-Dias, presidente da Associação Portuguesa do Ensino Superior Privado (APESP), denuncia a influência que as associações e ordens profissionais têm sobre o processo de acreditação e avaliação a cargo da A3ES e defende a alteração do modelo. Nesta entrevista ao JE, considera que juntar tudo num só Ministério é uma forma integrada de olhar para a Educação e adianta os principais problemas com que se confrontam os privados: vagas, modelo de avaliação dos centros de investigação, estatuto da carreira docente.
Concurso Ensino Superior já está no terreno com mais vagas no digital e formação de professores
De acordo com os números disponibilizados pela Direção-Geral do Ensino Superior este domingo, verifica-se para 2024/2025 um aumento de 252 vagas na área das Competências Digitais, que totalizam este ano 9.355. São boas notícias para as empresas que reportam dificuldade em encontrar profissionais com competências digitais avançadas.
Alternativa aos tribunais nasce em Benfica pela mão da UAL
Mais justiça e justiça mais próxima das pessoas e das empresas. Este é o propósito do Centro de Arbitragem e Mediação de Conflitos, que aqui damos a conhecer em primeira mão a 10 dias da sua inauguração na Junta de Freguesia de Benfica, uma das duas entidades parceiras.
Educação: As "batatas quentes" que o ministro Fernando Alexandre tem na mão
Fernando Alexandre, o superministro da Educação, Ciência e Inovação, arranca o consulado com várias batatas quentes em mãos. Precariedade, salários e carreiras são problemas no Ensino Superior, diz José Moreira, presidente do SNESup, ao JE. Na Educação, o caderno de encargos da FENPROF vai muito além da recuperação do tempo de serviço dos professores.
UTAD renova por cinco anos cooperação com Cabo Verde
Lusofonia: Acordo na Engenharia Informática vai levar docentes portugueses à Universidade de CaboVerder. Seguem-se as Ciências Agronómicas e a Enologia e Viticultura. Medicina Veterinária e Segurança Alimentar são nova frente de trabalho.
Reitor da UA: "Os contratos a celebrar são permanentes, mas o financiamento é precário"
Paulo Jorge Ferreira, reitor da Universidade de Aveiro e presidente do CRUP, diz nesta entrevista que o problema é que não existe garantia de financiamento além de 2024 para o FCT-Tenure. Programa visa contratação de até 1000 investigadores e prevê transferência gradual dos custos da FCT para as instituições.
Ver mais
Aguarde