Skip to main content
Capa
Nº 251 | 03 Dezembro 2021
Edição nº 251
Ver PDF
Disponível para assinantes
Notícias
Atualidade
“Não politizem as línguas”
“Não politizem as línguas”
Uma filóloga escreveu um “ensaio de aventura”, como alguém lhe chamou, e tornou-se um fenómeno literário em plena pandemia. “O Infinito num Junco” tomou a Península Ibérica de assalto e está a ser traduzido em 30 países. Irene Vallejo, nascida em Saragoça, tem um amor profundo pela literatura e pelas línguas, “que pertencem à esfera da emoção” e não à política. Defensora da tolerância e do sonho europeu, faz sua uma máxima do imperador romano Marco Aurélio:“a amabilidade é invencível”.
Um caminho  de liberdade
Um caminho de liberdade
O projeto documental, composto por 12 episódios e produzido pelo eurodeputado Francisco Guerreiro ” tem como objetivo elucidar a opinião pública europeia sobre o conceito de Rendimento Básico Incondicional (RBI) e, ao mesmo tempo, sensibilizar a classe política nacional para a implementação de um projeto-piloto em Portugal.
A febre de sábado à noite
A febre de sábado à noite
Portugal vive um momento Frankenstein: tornou-se um país de comissionistas. Na política e no futebol. Que acham que são os donos do jogo do Monopólio.
Xadrez no mundo tecnológico
Xadrez no mundo tecnológico
O autor de “O Principezinho”, Antoine de Saint-Exupéry, antecipou que: “Jogar xadrez é como ser empurrado para fora do tempo”.
Ecos da Arte Muda
Ecos da Arte Muda
Em Junho de 1928 surgiu em Lisboa a revista “Cine”, fascinada, é claro, pela Sétima Arte, ou Arte Muda como lhe chamavam então. Do cinema americano ao europeu, tudo trazia.
Fonte  da juventude
Fonte da juventude
Alguns discos definem um percurso. Foi o que aconteceu quando Lindsey Jordan (ou Snail Mail) nos atirou à face um disco profundo e intrigante como era “Lush”. Estávamos em 2018 e Lindsey tinha apenas 18 anos.
O velho mundo de Blake & Mortimer
O velho mundo de Blake & Mortimer
Erancis Blake e Philip Mortimer surgiram, pela primeira vez, na revista “Tintin” em 1946. Num ambiente britânico, um agente secreto e um físico, têm uma missão sem fim: salvar o mundo de cientistas loucos e de impérios do mal.
Abel bi-campeão. Isto sim, não se voltará a ver nos próximos 50 anos
Abel bi-campeão. Isto sim, não se voltará a ver nos próximos 50 anos
Daqui a 50 anos, vão lembrar-se que foi um português que conquistou a Libertadores”. Na véspera do último dia de 2019, Jorge Jesus era exultado pelo país futebolístico, levado “em ombros” por uma onda mediática de enormes proporções (horas e horas de diretos e peças jornalísticas).
5 Sentidos
Elegância profissional
Elegância profissional
Não há muitos relógios assim: sendo um modelo que apela aos mergulhadores profissionais, o Pelagos da Tudor pode ser utilizado no dia a dia devido à sua modernidade e elegância.
Absolutamente democrático
Absolutamente democrático
A Dacia já tem no mercado um citadino 100% elétrico que arrisca ser um sucesso de vendas. Com uma autonomia da ordem dos 220 km e que pode superar esta distância se for usado exclusivamente em cidade, o Spring tem ainda a vantagem de ser reativo q.b em circuito citadino, ter o conforto necessário para as voltas e se for usado com inteligência precisa apenas de um carregamento semanal.
Astória regressa em grande no coração do Porto
Astória regressa em grande no coração do Porto
O restaurante Astória está localizado no hotel InterContinental Porto, no histórico Palácio das Cardosas, em pleno coração da cidade do Porto
Uma bela surpresa da Beira Interior
Uma bela surpresa da Beira Interior
Quinta da Caldeirinha (QC) é uma das grandes surpresas positivas deste ano que agora está quase a findar. Está localizada na aldeia histórica de origem árabe chamada Almofala, ali à beira de Figueira de Castelo Rodrigo. Inserida no Parque Natural do Douro Internacional, perto da fronteira com Espanha, mas integrada na região vitivinícola da Beira Interior
Ensaio
O Estado Social e a pandemia
O Estado Social e a pandemia
A individualização, a globalização, as mudanças na estrutura das relações familiares e a atual recessão económica podem, a par do envelhecimento demográfico, pôr em perigo a reciprocidade subjacente à solidariedade intergeracional e abrir caminho a conflitos intergeracionais.