Skip to main content
Ensaio
Notícias
A (outra) hora da Europa?
Ao longo do tempo, cada nação europeia pensou-se como “Europa que baste”, ou humanidade que baste, no pior dos casos. A identidade europeia foi sempre utopia, mas é raro as utopias serem inúteis.
“A Europa ainda é futuro, e vai continuar a ser”
Viagem pelas memórias imperfeitas do continente, desde as suas fronteiras e geografia, história e conflitos, até à liberdade, prosperidade, imperialismo e imagem do “outro”, passando pela peculiar relação com os EUA
As consequências “abstractas” do distanciamento
A distância física afeta a forma como vemos a realidade, como pensamos, trabalhamos e interagimos. Aumenta a abstracção e esta também aumenta a relevância dos valores morais na forma como julgamos e decidimos.
A mudança da nossa era
A transição imediata para uma economia digital poderá trazer benefícios a curto prazo, criando maior resiliência financeira para as empresas, e poderá tornar-se definitiva. Isto irá implicar uma transição do mercado de trabalho, que não será isenta de impacte.
Investimento: Quanto tempo demoram os mercados a recuperar?
Apesar de o mundo ter passado por duas grandes guerras mundiais, pela Grande Depressão, pela grande crise financeira de 2008 e por uma série de recessões, tem sido muito mais seguro investir numa coleção diversificada de negócios do que investir em títulos indexados às moedas, como são as obrigações.
Vozes silenciadas
Certos grupos, dada a organização social existente, sempre estiveram consignados ao silêncio. Não porque não tivessem voz, não fossem parte daquela sociedade, ou não contribuíssem para o seu quotidiano, mas simplesmente porque a sua voz era silenciada por quem podia fazê-lo.
Ver mais
Aguarde