Skip to main content
Capa
Nº 256 | 14 Janeiro 2022
Edição nº 256
Ver PDF
Disponível para assinantes
Notícias
Atualidade
“Democracia  e liberdade são as palavras que mais aparecem, como um mote, um mantra”
“Democracia e liberdade são as palavras que mais aparecem, como um mote, um mantra”
Os muitos escritos deixados por Mário Soares, entre os quais se contam as cartas inéditas que figuram nesta edição do Et Cetera, permitem-nos construir uma imagem mais completa e mais complexa do antigo Presidente da República.
Smart Farm Colab acelera agricultura digital em Portugal
Smart Farm Colab acelera agricultura digital em Portugal
O Laboratório Colaborativo para a Inovação Digital na Agricultura faz parte de uma rede de 35 laboratórios nacionais e conta com cerca de duas dezenas de associados, entre autarquias, empresas e universidades. Cátia Pinto, secretária executiva, explica os diversos projetos em curso para entrar numa nova fase do sector primário.
Rumo  à ignorância e mais além!
Rumo à ignorância e mais além!
Portugal é o país do “Bork” e do “Blá-blá-blá”. Das cantorias. Com isso podemos sempre sonhar em ganhar o Festival da Eurovisão.
As caricas do Homem-Aranha
As caricas do Homem-Aranha
O novo filme do Homem-Aranha, “No Way Home”, fez mais de mil milhões de dólares de receita em 12 dias de exibição nas salas de cinema.
Em busca da redenção
Em busca da redenção
Em 2007 terminou “Os Sopranos”, na HBO. Era um momento de inflexão naquilo que muitos designaram como a terceira idade de ouro da televisão, marcada pela aposta dos canais de cabo na ficção de qualidade.
Pura alquimia
Pura alquimia
A melhor música faz-se de harmonias que se juntam através de uma alquimia cheia de segredos de que alguns criadores têm a fórmula.
O mundo  das sombras
O mundo das sombras
Na sua mais determinante novela, “The Mask of Dimitrios”, Eric Ambler deixou-nos uma frase emblemática, que não ganhou pó com o tempo: “A coisa importante a saber sobre um assassinato...não é quem disparou o tiro, mas quem pagou a bala”.
“Atirar a matar” não é título de filme é ordem de presidente
“Atirar a matar” não é título de filme é ordem de presidente
"Atirar a matar” soa a título de filme de ação e de fracas credenciais.
5 Sentidos
O rejuvenescer de um carro de família
O rejuvenescer de um carro de família
Pensar em família e com nova tecnologia foram os “drives” dos designers do novo Peugeot 5008, um SUV de características marcadamente familiares.
Falcão branco
Falcão branco
O BR 05 Chronograph foi lançado em 2020 e pertence à família dos relógios com bracelete integrada.
O lado invisível do mundo
O lado invisível do mundo
Os tempos não estão de feição para o jornalismo, como é sabido.
As línguas moldam países e conflitos
As línguas moldam países e conflitos
Todos imaginamos uma tribo como tendo uma base racial, étnica, nacional ou política, mas, em África, tribo é a língua que falamos. Existem 7102 línguas no mundo
O poder transformador das histórias
O poder transformador das histórias
Os prémios literários existem para consagrar um autor ou para colocar aqueles que pretendem navegar o mar da escrita no radar dos leitores.
‘Chef’ espanhol traz ‘sushi’ do Japão ao centro de Lisboa
‘Chef’ espanhol traz ‘sushi’ do Japão ao centro de Lisboa
Abriu na capital portuguesa, a 21 de dezembro passado, o Kabuki Lisboa, o primeiro restaurante internacional da marca espanhola do mesmo nome, em parceria com a Sidercom.
Mais um grande  e genuíno tinto de Pias
Mais um grande e genuíno tinto de Pias
A Sociedade Agrícola de Pias foi fundada em 1973 por José Veiga Margaça, empreendedor de Torres Vedras que encontrou nesta pequena freguesia do Baixo Alentejo o potencial para se instalar e produzir vinhos originais e de grande qualidade.
Ensaio
E se deixássemos  a política fora do mercado?
E se deixássemos a política fora do mercado?
A redundância ideológica não é amiga do pluralismo. Não é que faltem partidos políticos, mas falta-lhes o empenho na inventividade da alternativa, inovação de ideias e práticas que justifiquem o entendimento.