Skip to main content
Entrevista
Notícias
“O desenho pode ser um ponto de partida para começar uma coleção”
“Os portugueses conhecem os seus artistas, respeitam-nos e valorizam-nos”. Palavra de curadora, que é também diretora da única feira dedicada ao desenho em Portugal. Mónica Álvarez Careaga fala ao JE na identidade muito própria da Drawing Room Lisboa e da sua crescente “portugalidade”, que considera ser o reconhecimento de “várias gerações de excelentes artistas” portugueses.
“Nada vale perder a confiança do meu público”
De um rancho de gado no Arizona para o palco da Web Summit. Aos 26 anos Hyram Yarbro soma milhões de seguidores em todo o mundo que nele procuram conselhos de ‘skincare’. Parece de nicho, porque é, mas os vídeos do norte-americano geraram um acréscimo de 89% nas vendas globais da CeraVe em 2020. Sobre o papel cada vez mais central dos criadores nas estratégias das marcas, diz ao JE que há que não esquecer a saúde mental e sublinha que a nossa relação com a internet e as redes sociais vai mudar drasticamente.
“A pandemia foi o catalisador, não o gatilho da explosão das vendas online”
No âmbito das Luxury Shopping Talks, entrevistámos um dos maiores especialistas e opinion leaders em luxo, Tomas Mostany. O senior vice president strategy e chief product da Global Blue falou-nos sobre o Metaverso e a crescente importância dos dados. Apontou ainda a cada vez maior necessidade de atrair clientes com serviço de exceção e experiências no mercado de luxo, com a personalização e o storytelling a serem determinantes para as marcas crescerem de forma sustentável.
“A confiança é fundamental para navegar na mudança”
April Rinne, uma das 50 Grandes Futuristas a acompanhar de perto, segundo a “Forbes”, esteve pela primeira vez em Portugal em 1993. Regressou este ano e diz ter confirmado a perceção que já tinha. “Portugal mudou muito e, nos últimos anos, adotou um conjunto de políticas progressivas, até mais do que muitos outros países”. Ao elogio seguiu-se a visão de quem analisa o tempo longo. “O sucesso de políticas progressistas não se mede no curto prazo, mas sim no longo prazo”. Entrevista a uma cidadã do mundo que vibra com a possibilidade de contribuir para a construção de um futuro onde cabe a esperança.
“A arte não é só entretenimento. Tem o dever de mudar mentalidades”
Em Portugal, Adriano Toloza já fez três novelas, todas para a TVI: “Ouro Verde”, “Na Corda Bamba” e “Valor da Vida”. Foi ainda apresentador do “Somos Portugal”, também na estação de Queluz de Baixo. Atualmente, pode vê-lo na novela brasileira de grande sucesso “Verdades Secretas”, cuja segunda temporada acaba de estrear no canal Globo Portugal. “Adoro trabalhar aqui porque me sinto mais protegido. É muito mais acolhedor, mais familiar!”, diz sobre o nosso país, que já sente também como seu.
“Os governos europeus não veem a Cultura como um ‘player’ económico”
A união faz a força pode soar a frase estafada, mas o diretor da rede Culture Next, Stefan Teisanu, acredita que é através da colaboração que se pode fazer a diferença na área da Cultura. A 8ª Conferência da rede teve lugar em Aveiro, de 12 a 14 de outubro, e contou com representantes de 26 cidades de 16 países europeus. Foram traçadas metas para o próximo biénio: alargar a rede a mais cidades candidatas a Capital Europeia da Cultura, redesenhar a competição e reforçar o Fundo das Cidades para a Cultura. Objetivos? Dar novo fôlego à agenda europeia para a Cultura e evidenciar o valor económico do setor.
Ver mais
Aguarde