Skip to main content

‘Britain calling’

Ensino conceituado, numa língua global e servido por um programa oficial de financiamento são os argumentos da oferta. Por isso, nunca tantos portugueses escolheram estudar no Reino Unido.

As universidades inglesas sempre atraíram os portugueses, mas nunca como hoje. Há 40, 30 anos eram os filhos de uma elite endinheirada quem procurava o outro lado do Canal da Mancha para frequentar sobretudo as instituições mais prestigiadas da cosmopolita Londres. Hoje, a maioria dos estudantes são filhos da classe média e procuram a propina que lhes é, por assim dizer, avançada agora e que pagarão mais tarde, quando tiverem emprego.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes, faça login ou subscreva o Jornal Económico

Uni. & Emprego