Skip to main content
Capa
Nº 1 | 20 Janeiro 2017
Notícias
Et Cetera
CARLOS LEIRIA PINTO: O banqueiro português nas Américas
CARLOS LEIRIA PINTO: O banqueiro português nas Américas
O português Carlos Leiria Pinto lidera as operações do IFC, do Banco Mundial, na Colômbia, Peru, Bolívia e Equador. À conversa com o Jornal Económico, numa vinda a casa, o banqueiro conta a sua experiência internacional e fala dos desafios do setor.
PEDRO NUNO SANTOS: “O PS não se radicalizou. Tudo o que tem sido feito é profundamente social-democrata”
PEDRO NUNO SANTOS: “O PS não se radicalizou. Tudo o que tem sido feito é profundamente social-democrata”
Regressado de licença de parentalidade, o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares revela os pormenores das relações com Bloco de Esquerda e PCP e diz-nos como concilia a vida política e familiar. Quando estava em casa com o filho ficava ansioso sempre que lia críticas ao Governo e não podia responder. “Mas depois tinha uma fralda por mudar e esquecia-me rapidamente”.
JÚLIO ISIDRO: A casa destroçada do “tipo porreiro”
JÚLIO ISIDRO: A casa destroçada do “tipo porreiro”
Júlio Isidro: A casa destroçada do “tipo porreiro” Luís Alves Vicente 29 Jan 2017 Ao convite do Jornal Económico para uma saída mais informal, Júlio escolheu duas opções. Ambas relacionadas com a RTP. “Das duas, uma: ou vamos à Gulbenkian, terrenos nos quais começaram as emissões experimentais da televisão, ou vamos aos antigos estúdios do Lumiar. Sabe? Eu fui o homem que fechou a porta do Lumiar”. Optámos pela segunda.
Os 12 trabalhos de Donald Trump
Os 12 trabalhos de Donald Trump
Entre a surpresa da vitória e a imprevisibilidade das opções enquanto inquilino da Casa Branca, Donald Trump passou as últimas semanas a apresentar ideias que, diz, serão as suas prioridades a partir de hoje.
O PORTUGUÊS que foi advogado de Donald Trump
O PORTUGUÊS que foi advogado de Donald Trump
Luís Miguel Novais foi advogado de duas empresas do novo presidente dos Estados Unidos. Acha que Trump vai mudar tudo, tanto interna como externamente. Mas, se fosse norte-americano, não teria votado no ‘ex-patrão’
Índice